Vereadores pedem flexibilização do comércio

A Câmara de Montes Claros realizou nesta terça-feira (19),a primeira reunião ordinária após o decreto de isolamento social devido a pandemia do novo coronavírus. Seguindo as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS), os trabalhos internos do legislativo continuaram em  atividade mesmo durante a quarentena.

Um dos principais assuntos debatidos pelos vereadores na Tribuna, foi o pedido para flexibilizar a abertura de todos segmentos comerciais da cidade. Hoje faz 61 dias de quarentena em Montes Claros e apenas serviços considerados essenciais, como supermercados, podem funcionar normalmente. Os parlamentares temem a falência de diversas empresas, principalmente as de pequeno porte o que gera um grande número de desempregados no município.

“É preciso estabelecer uma forma para que estes comércios possam a funcionar, especialmente os lojistas do Shopping Popular que estão com mercadoria parada. Talvez implementar o serviço de drive tour, já que no Centro é complicado estacionar”, pontua o presidente da Casa, vereador Marcos Nem (PSC).

Na semana passada o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) autorizou a abertura de salões de beleza e academias. Ainda segundo o decreto federal, fica a critério de cada Estado decidir se é viável ou não aderir a decisão – já o governador Romeu Zema deixou a decisão para os prefeitos. O prefeito Humberto Souto (Cidadania) manteve estes segmentos fechado para não propagar o vírus – a cidade tem 43 casos de Covid-19.

“Comércios estão falindo e que já há demissão de funcionários. Se continuar assim, teremos uma demissão em massa – no Brasil existem trinta milhões de desempregados. Uma sugestão é permitir a entrada de clientes em lojas com mais de 200 metros quadrados e com o uso de máscaras e álcool em gel”, justificou o vereador Valdecy Contador (Cidadania).

Para a primeira-secretária da Câmara, vereadora Maria Helena Lopes (MDB) é necessário haver os cuidados para evitar o contágio do novo coronavírus, mas também é importante pensar na  economia. “O município junto com órgãos de saúde precisam encontrar uma medida para que salões de beleza voltem a funcionar e que seja seguro para os profissionais e clientes”, destacou
a parlamentar.

O vereador Wilton Dias (PTB) ressaltou que reuniu com o Procurador-geral do município e com os representantes de salões de beleza e barbearia para buscar alguma medida para as questões citadas. De acordo a Prefeitura de Montes Claros, tendo em vista o crescente número de contaminados com o vírus, não há previsão de reabrir os comércios normalmente.

 

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros - Publicado em 19 de Maio de 2020