Covid-19: Câmara pede doação de merenda escolar para famílias de alunos

Covid-19: Câmara pede doação de merenda escolar para famílias de alunos Foto: internet


Vereadores de Montes Claros, trabalhando em regime especial por causa da pandemia do Novo Coronavírus, encaminharam ao prefeito Humberto Souto, o pedido de estudo da possibilidade de doar os
itens adquiridos para a merenda escolar para as famílias dos alunos.

Segundo os parlamentares, pode ser uma saída para, além de ajudar as famílias, evita que sejam descartados por perda da validade.


Outra medida encaminhada ao prefeito, foi a manutenção da aquisição dos produtos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), junto aos agricultores da cidade.


Para a Vereadora Maria Helena Lopes (PPL), o município pode e deve ajudar as famílias dos alunos, entendendo que muitas passam por dificuldades por conta da pandemia. “Muitos pais são trabalhadores informais, ou estão tendo que ficar em casa sem produzir, o que pode influenciar os rendimentos. Doar os itens da merenda escolar vai ajudar a amenizar estes problemas. Continuar adquirindo a produção dos nossos agricultores, estimula a produção e mantêm a economia nesta área”, destacou a vereadora.

Maria Helena ressaltou também que a intenção é que a educação estude uma alternativa de como entregar esses alimentos.


O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) garante o repasse de verbas federais para que os Estados e Municípios forneçam alimentação escolar aos alunos matriculados na rede pública de ensino. O município de Montes Claros complementa o repasse do PNAE e através da Coordenadoria de Nutrição e Segurança Alimentar, garante o fornecimento de alimentação saudável e de qualidade para seus alunos.


Montes Claros tem cerca de 120 instituições de ensino municipais ou conveniadas, uma média de 30 mil alunos são beneficiados com a merenda escolar gratuita e de qualidade.

“Acredito que o nosso prefeito terá a sensibilidade de não só ajudar às famílias dos alunos, bem como também os nossos agricultores”, ressaltou o presidente da Casa, Marcos Nem (PSD).

 

Publicado em 01 de abril de 2020