Câmara cobra reforço no combate à dengue

Câmara cobra reforço no combate à dengue Agência Brasil / Reprodução.

O índice de infestação da dengue em Montes Claros foi um dos assuntos debatidos nas últimas reuniões da Câmara. O vereador Ildelfonso Saúde (MDB), mostrou os números do último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) que apontou infestação de 11%, o que representa grande risco de epidemia.

Ildefonso cobrou reforço no trabalho de combate ao mosquito que transmite não somente a da dengue, mas também a febre amarela, zika e chikungunya. “Essa pesquisa ajuda no direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas. E como estamos vivendo um perigo eminente, ações de controle e eliminação dos focos devem ser colocadas em prática o mais rápido. A necessidade de mais agentes é clara”, ressaltou o parlamentar.

DADOS

O vereador Doutor Valdivino( MDB), explicou como são classificados os índices:
Inferiores a 1% - condições satisfatórias
De 1% a 3,9% - situação de alerta
Superior a 4% - há risco de surto

Como médico, Valdivino demonstrou preocupação e alertou aos profissionais da saúde para se empenharem na conscientização de se prevenir. Ele também falou sobre a importância do paciente informar ao município, e buscar orientação profissional nos postos e centros de saúde.“ Com os números reais de pessoas com a dengue, o município pode, inclusive, investir no tratamento e controle destas doenças que, sabemos, podem matar ou deixar graves sequelas como é o caso das grávidas que contraem a zika, podendo o bebê ter uma malformação congênita, que é a microcefalia – quando o cérebro não se desenvolve de maneira adequada”, destacou Dr Valdivino.

PROVIDÊNCIAS

O parlamentar Wilton Dias (PHS), lembrou que o município já está providenciando uma seleção pública para contratar mais agentes. Ele, que participou de algumas reuniões com representantes dos agentes e Secretaria de Saúde, apontou a preocupação dos profissionais que combatem os focos do mosquito. Wilton tranquilizou os profissionais informando que, a secretária de Saúde, Dulce Pimenta ressaltou que quem já está atuando na área não passará pela seleção.

“Eles já têm experiência e não há necessidade de serem substituídos. O que a secretaria vai fazer é contratar mais trabalhadores para eliminar de vez esses focos, que trazem prejuízo às famílias de Montes Claros”, finalizou Wilton Dias.

 

Publicado em 03 de fevereiro de 2020