Zona Rural volta a ser pauta

Foto: Prefeitura Municipal Foto: Prefeitura Municipal

Estrada da zona rural volta a ser pauta durante reunião ordinária na Câmara Municipal de Montes Claros. Em pronunciamentos na tribuna os vereadores Graça (PHS), Ildeu Maia (PP), Sergio (DC), Maria Helena (PPL) e Rodrigo Cadeirante (REDE), defenderam necessidade imediata da reforma de estradas e pontes. Lembraram que as queixas são constantes, principalmente por parte de motoristas, produtores e pais de alunos.

A preocupação apresentada pelos vereadores Graça (PHS), Ildeu Maia (PP), Sergio Pereira (DC) e Maria Helena (PPL), além das reformas, é com a volta das aulas. " É preciso que a Secretaria de Agricultura faça o quanto antes uma força tarefa para começar as obras, pois da maneira que esta, é impossível passar ônibus, podendo assim prejudicar os alunos", defendem os parlamentares.

O vereador Ildeu Maia destacou algumas comunidades, Aparecida do Mundo Novo o rio foi assoreado e a água passa por cima da ponte, em Cana Brava a ponte caiu. Outra preocupação é com o trecho da estrada entre São Pedro à Santa Rosa de Lima, cuja situação é precária. ''Nesta região tem produtores de leite. Um deles produz 5 mil litros por dia e se chove forte não tem como passar. Teve dia que deixou de entregar o leite por conta das condições da estrada'', explicou o vereador.

Em seu pronunciamento o  vereador Rodrigo Cadeirante (REDE) disse que esteve com o prefeito municipal, e segundo ele, o chefe do executivo garantiu que com a estiagem, as estradas serão arrumadas. ''Durante o período de chuva, não tem como realizar o serviço'' acrescenta Rodrigo.

PLANO DIRETOR

O vice presidente da Casa, o vereador Soter Magno (PP), cobrou a discussão e votação do plano, e lembrou que a cidade está crescendo, principalmente para o lado da região Sul. Em muitas partes de nossa cidade temos famílias morando próximos a leitos de rios, nossa cidade pode viver o mesmo problema que Belo Horizonte, em um futuro breve, defende o vereador.

Publicado em 31 de Janeiro de 2020.