Extensão de carga horária será tema de audiência

Extensão de carga horária será tema de audiência Ascom/Câmara


A reunião ordinária da Câmara Municipal, desta terça-feira (28), foi marcada pela manifestação dos auxiliares de docentes que pedem o fim da obrigatoriedade da extensão de carga horária.
Os vereadores, que antes mesmo da chegada dos manifestantes, já falavam da necessidade de ser discutida a situação, se solidarizaram com os profissionais.


O vereador Daniel Dias (PC do B), que é presidente da Comissão Permanente de Educação e os demais integrantes, como a vereadora Maria Helena (PPL) e Edmílson Magalhães formalizaram junto aos parlamentares a realização de uma audiência pública para discutir o assunto.
O debate será dia 05 de fevereiro às 19hs no plenário da Casa.
Serão convidados: Representantes dos pais de alunos, os auxiliares de docência, a secretária de Educação, Rejane Veloso Rodrigues, o secretário de Planejamento e Gestão, Cláudio Rodrigues.

Os auxiliares de docência pedem, além da não obrigatoriedade da extensão de carga horária a possibilidade de, quem optar dobrar, escolher a instituição que vai prestar o serviço. Os profissionais também querem a complementação do vale-transporte.

Hoje os auxiliares trabalham seis horas e recebem dois vales-transportes por dia. Com a extensão da carga horária, eles passariam a trabalhar oito horas, divididas em dois turnos de quatro horas cada e, a princípio, sem complementação do benefício.

 

Publicada em 28 de janeiro de 2020