Audiência em Nova Esperança debate esgoto

A ampliação do sistema de esgotamento sanitário e obra de drenagem em ruas Distrito de Nova Esperança, que atingem a 100 famílias, foi tema de audiência pública realizada pelos vereadores de Montes Claros. Proposta por Graça da Casa do Motor (PHS), a sessão contou com a participação dos parlamentares: Presidente Marcos Nem (PSD), Sérgio Pereira (DC), Valdecy Contador (PMN), Edmilson Magalhães (PSDB), Wilton Dias (PHS), Ildeu Maia (PP), Rodrigo Cadeirante (Rede) e Maria Helena Lopes (PPL).

A solenidade iniciou com um vídeo conduzido pela proponente referente aos relatos dos problemas enfrentados pela comunidade, com o esgoto a céu aberto, animais peçonhentos, fossas, dentre outras aberrações quanto a saúde pública. A situação mais crítica é a Rua Jesus Lopes, seguida pela Terezinha de Jesus Oliveira e adjacentes. “Objetivamos com a audiência apresentar os problemas e buscar soluções para a população, reunindo todos as instituições que podem fazer algo para mudar a realidade da comunidade”, diz Graça.

Mônica Ladeia, gerente da Copasa, informou que já esteve várias no Distrito, reunindo e construindo o projeto do Distrito. Ela garantiu que a Copasa dependia da autorização do DER-MG, mas que agora a liberação já está na estatal e que as obras devem iniciar em 2020. “Estamos em fase de levantamento de recursos”, disse Mônica.

O Engenheiro da companhia, Helder Garibalde, informou que em Nova Esperança são 3154 ligações de água e 2020 de esgoto. A presidente da Associação de Moradores, Helem Santos, denuncia que a Copasa cobra dos moradores água e esgoto desde que foi implantada no Distrito, o que ela não concorda, sendo que o serviço não é por completo. Ela apresentou reportagem passadas, falando do descaso da Copasa com os moradores.

“São quase mil casas sem esgoto em Nova Esperança. A Jesus Lopes é a mais grave. Vamos cobrar juntos soluções para o nosso povo. A situação é crítica e sem a força do povo não adianta nada”, disse Helem.

Tibiriça Pires, do DER-MG, confirmou a informação da Mônica Ladeia, alegando que o processo ficou parado, mas que seguia os trâmites legais. E que agora todo processo é de responsabilidade da Companhia. Seu Antônio Luiz Nascimento diz que já são 20 anos de ‘enrola' da Copasa. Que tudo até hoje no Distrito não saiu da promessa.

De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura e Planejamento Urbano e presidente da Agência Municipal de Água, Saneamento Básico e Energia de Montes Claros (AMASBE), Guilherme Guimarães, a atual gestão considera o saneamento como um dos pontos mais importantes para a qualidade de vida.

"O prefeito Humberto Souto entende que a população precisa saber, de fato, os aspectos principais sobre o saneamento básico, qual o serviço que ela recebe e qual a composição de custo tarifário, além da qualidade da água e da destinação dos esgotos", informou Guimarães.

Segundo ele, a AMASBE, como agente fiscalizadora, tem que exigir tudo aquilo que está previsto no contrato, desde a qualidade e quantidade suficientes de água, até a universalidade, onde todos tenham acesso e equidade, com preços módicos. Quem consumir mais arcará com uma tarifa maior, e aquele que consumir menos será beneficiado com conta mais barata.

"É isso que a Agência Municipal de Água, Saneamento Básico e Energia de Montes Claros tem que cumprir", destacou o secretário, salientando que a destinação e o tratamento correto do esgoto sanitário é uma questão de saúde pública, evitando doenças e trazendo melhorias para a qualidade de vida.
Para o gerente de Normatização e Controle Ambiental da Prefeitura, Rodrigo Dhryell Santos, a fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável está rigorosa na defesa da Natureza. "Estamos vigilantes na proteção do meio ambiente. Neste sentido, o Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (Codema) possui uma comissão que acompanha o contrato que o município firmou com a Copasa".

Com informações da Ascom/PMMC.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros - Publicado em 25 de outubro de 2019