Presidente da Comissão do Meio Ambiente denuncia descarte incorreto

Durante reunião ordinária o Vice Presidente da Câmara e presidente da Comissão de Meio Ambiente, Soter Magno (PP), denunciou o descarte incorreto de garrafas de vidros, principalmente as de cerveja. O parlamentar mostrou  imagens onde centenas de garrafas jogadas em lotes vagos na região do  Ibituruna. Destacou a importância e necessidade da coleta de lixo na zona rural e um programa especial para a conscientização em todo o município.

Na tentativa de solucionar o problema  o vereador, apresentou projeto de lei que dispõe sobre a obrigatoriedade da coleta, armazenamento e destinação final de embalagens de vidro não retornável modelo long neck ou one way pelos seus revendedores, fornecedores, comerciantes e fabricantes, na forma que especifica.

Soter explica que o projeto tem por objetivo a regularização da comercialização de bebidas alcoólicas ou não, em garrafas não retornáveis: "o alto índice de degradação ambiental, proliferação de doenças e risco de acidentes que o descarte incorreto destes materiais tem causado, afeta a qualidade de vida de toda a sociedade" salientou.

O vereador explicou que o município tem sofrido grandes prejuízos em decorrência do descarte incorreto de garrafas de vidro não retornáveis. Rotineiramente são encontradas centenas de recipientes vazios em terrenos públicos e privados e ate em leitos de rios perenes e áreas de preservação permanente: "um verdadeiro atentado ao meio ambiente e á saúde pública, já que nestes locais se proliferam o mosquito Aedes aegypti e demais vetores nocivos á saúde, lembrou o parlamentar.

FALA DO SECRETÁRIO

Segundo o Secretario de Serviço Urbano, Vinicius Versiani de Paula, a coleta é  realizada em todo o município. Ainda segundo ele, a coleta área rural e urbana possui diferença, isso por que, na zona rural por exemplo a quantidade de  lixo orgânico é bem menor.